Otimizi

Alvenaria Estrutural

Alvenaria Estrutural

Alvenaria Estrutural

A alvenaria estrutural ganhou espaço nas construções na década de 1990 e hoje ela é amplamente utilizada em obras residenciais.
O sistema dispensa o uso de pilares e vigas, ficando a cago dos blocos estruturais a função, portanto da estrutura. Nesse sistema a parede não tem apenas a função de vedação (dividir ambientes), ela desempenha também o papel de estrutura da edificação. Esta solução permite construir desde simples muros, residências e edifícios de diversas alturas e até hipermercados e industrias.

A própria alvenaria da edificação é a estrutura da edificação.

A alvenaria estrutural é uma evolução da aplicação tijolos de cerâmica e concreto, pois toda a parte estrutural como os vigamentos, vergas e pilares, está embutido dentro das cavidades dos tijolos, ajudando na diminuição de custos e tempo. Sua aplicação deve ser acompanhada por um profissional qualificado que tenha experiência no uso deste sistema construtivo, evitado problemas no decorrer da obra.

Os tijolos usados neste sistema construtivo, têm propriedades mecânicas de tração e compressão que ajudam na função estrutural da edificação. Os pilares e vigas são passadas pelo interior destes tijolos, em locais pré-determinados pelo engenheiro responsável, ajudando a diminuição significativa de concreto, ferro e madeira.

A alvenaria estrutural armada é caracterizada por ter os vazados verticais dos blocos preenchidos com graute (micro concreto de grande fluidez) envolvendo barras e fios de aço.

Alvenaria estrutural não armada emprega como estrutura suporte de paredes de alvenaria sem armação. Os reforços são colocados apenas em cintas, vergas, contra-vergas, na amarração entre paredes e nas juntas horizontais com a finalidade de evitar fissuras localizadas.

Alvenaria estrutural parcialmente armada é aquela em que algumas paredes seguem as regras da alvenaria armada e as demais seguem as regras da alvenaria não armada.

 

Vantagens da Alvenaria Estrutural

– Obras limpas, rápidas e seguras;

– Sistema construtivo de fácil execução;

– Redução de custos com a mão de obra;

– Facilidade no assentamento do revestimento cerâmico;

– Melhor planejamento da obra;

– Coordenação e execução simplificada;

– Tipos de sistemas construtivos para casas estruturais;

– Integração com os sistemas de instalações elétricas e hidráulicas;

– Redução nas formas, consumo de aço e concreto;

– O bloco de concreto, em comparação com outros artefatos, tem precisão dimensional e a possibilidade de oferecer várias faixas de resistência para diferentes tipologias de obra;

 

Desvantagens

– Dificuldade na superação de grandes vãos;

– Não aplicável em balanços estruturais;

– Não pode ser alterada a estrutura planejada pelos projetos de engenharia e arquitetura;

– Sem improvisação;

– Restringe futuras mudanças e intervenções na edificação;

– Inibe a mudança do uso do edifício, por ex. do residencial para comercial, por serem paredes estruturais;

 

Os Blocos Estruturais

Os blocos de alvenaria estrutural podem ser em concreto ou em cerâmica. Eles são sempre vazados na vertical, ou seja, não possuem fundo. Na execução das paredes utiliza-se o meio-bloco para fazer as amarrações.
Todas as paredes são paginadas e a execução delas deve seguir rigorosamente o projeto de paginação principalmente nos encontros de paredes e cantos.

Os blocos cerâmicos possuem peso menor, o que aumenta a velocidade da execução, e também possibilitam um conforto térmico 3 vezes melhor do que os blocos de concreto.

 

 

 

 

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.